Loading...

Notícias

Trigo, valeu a pena? Uma abordagem metodológica e financeira em 24 safras

O salto na produtividade do trigo em diferentes regiões do país está atrelado à pesquisa de tecnologias adequadas às necessidades específicas de cada região produtora, sempre buscando que a qualidade do produto atenda de toda a cadeia do trigo, desde o produtor, cerealistas, moinhos e o consumidor final. E para viabilizar o cultivo que sofre redução de áreas em detrimento ao mercado e do clima em certos estados do país, a cadeia tem se organizado para estabelecer, ainda antes do plantio, parcerias mais firmes entre a indústria e o produtor. Esses e outros assuntos foram debatidos durante Fórum Nacional do Trigo, em Passo Fundo (RS). A programação é paralela à 13ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale (RCBPTT), que será realizada nos dias 3 e 4 de julho. Ambos eventos são promovidos pela Biotrigo Genética, com apoio da Embrapa Trigo. A palestra de abertura teve à frente o pesquisador da Fundação ABC, Cláudio Kapp Júnior que abordou “Trigo, valeu a pena? Uma abordagem metodológica e financeira em 24 safras. O tema da palestra foi um estudo realizado pela Fundação ABC em lavouras de trigo do Paraná e São Paulo apontou que a cultura trouxe lucratividade aos produtores que cultivaram consecutivamente o cereal no inverno. Segundo o pesquisador do setor de Economia Rural da Fundação ABC, Cláudio Kapp Júnior, responsável pela pesquisa que analisou o banco de dados coletados pelas cooperativas Capal, Frísia e Castrolanda, há 24 safras deu-se início ao controle dos níveis de produtividade dos produtores e dos níveis de custo de produção, juntamente com a Fundação ABC. “Com base nestes dados, realizamos uma análise para entender qual o resultado do trigo e percebemos que ocorreram safras em que o produtor perdeu dinheiro e outras em que ele ganhou, mas as safras em que ganhou dinheiro superaram as safras negativas. O estudo comprova uma rentabilidade acima de R$ 200 por hectare, mostrando o trigo como boa opção de inverno”.

Cláudio diz ainda que são casos reais registrados no PR e SP de produtores que, independente do mercado ou do clima, sempre cultivaram o trigo. Também frisa a importância de ser implantada uma metodologia que diferencie o fluxo de caixa e a gestão, para compreender que a cultura pode ser boa opção financeira para a safra de inverno.

Nesta edição, a promoção dos eventos ficou a cargo da Biotrigo Genética, com apoio da Embrapa Trigo, ambas de Passo Fundo (RS), além dos patrocínios das empresas Basf, Syngenta, Bayer, Coamo, Granotec, Agrária, Apasem e FMC.

Assista  aqui o vídeo de cobertura do Painel.

 

Viabilidade econômica, qualidade e avanços da pesquisa são discutidos no Fórum Nacional do Trigo

Leia

Novas tecnologias e recomendações para próxima safra são aprovadas em Reunião de trigo

Leia

Legislação torna mais rígidos limites da micotoxina no trigo

Leia

Especialistas debatem sobre as perspectivas do trigo em diferentes regiões produtoras do país

Leia

Trigo, valeu a pena? Uma abordagem metodológica e financeira em 24 safras

Leia

Principais viroses que impactam na produção de trigo no Brasil

Leia

Pesquisadores foram homenageados durante Fórum Nacional do Trigo, em Passo Fundo (RS))

Leia

Passo Fundo sedia discussão técnica do trigo e triticale

Leia

Câmara Setorial do Trigo emite nota técnica de boas práticas para redução da micotoxina DON

Leia

Rentabilidade do trigo é tema da palestra de Fórum Nacional

Leia

Fórum Nacional de Trigo 2019 debate os impactos dos novos limites de DON na pesquisa, no campo e na indústria

Leia

Cartilha da Abitrigo orienta sobre o uso de agrotóxicos na cultura do trigo

Leia

Realização
Patrocínio Diamante
Patrocínio Ouro
Patrocínio Prata
Patrocínio Bronze
Apoio

Atendimento ao inscrito

Endereço

FB Eventos

Av. Maringá, 1219
Bairro Vitoria
CEP 86060-000
Londrina - PR

Contato

E-Mail: reuniaodetrigo2019@fbeventos.com
Fone: (43) 3025-5223

Social Media